domingo, 31 de agosto de 2014

Arquitetura e Lugares de Memória

Clicar nos links abaixo


Arquitetura da escola primária curitibana (1903-1928)

Exposição
Curador - Marcus Levy Bencostta
Produção do vídeo - Marcus Levy Bencostta & Marly Milhome
Veja um vídeo com maquetes das escolas

clicar no link ao lado para Verificar vídeo, com detalhes de Maquetes das escolas Públicas





Museu da Escola

https://www.facebook.com/MuseudaEscola

FOTOS GERAIS DA ARQUITETURA, DOCUMENTOS E OBJETOS ESCOLARES, DE DIFERENTES ESTABELECIMENTOS DE ENSINO

https://www.facebook.com/MuseudaEscola/photos_stream


Construindo um Memorial da História da Escola

 Detalhes Materiais Pedagógicos Escolares Coleção de Shopia, Colégio Acervo  Bom Jesus, Lapa Paraná

- Diagnóstico do Patrimônio Histórico Escolar

A escola deve iniciar o projeto construindo de forma coletiva o memorial da história do seu espaço escolar. A comunidade escolar deve conhecer o tema de que trata o projeto, conversar com seus pares, com membros da comunidade, visitar bibliotecas e arquivos para ampliar seu enfoque.

Um caminho será a realização de pesquisas e entrevistas com alunos e alunas e todos aqueles que fizeram parte da escola nas diferentes épocas. Por outro lado, a compilação dos documentos da escola levará ao conhecimento da memória da escola: sua construção, inauguração, depoimentos, fotos, inovações curriculares, eventos importantes, dentre outros.


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

COLEÇÃO ACERVO PARTICULAR

Aluno Wellington de Olveira , 9º A Gottlieb Mueller 

Coleção Particular





Os museus e os monumentos são lugares únicos que nos proporcionam experiências memoráveis e uma aprendizagem indispensável à formação da identidade, veja esta e outras novidades clicando no link abaixo relacionado a coleções do patrimônio cultural 


Clicar abaixo para ver fotos e ações pedagógicas em exposição  realizada no Centro Juvenil de Artes Plásticas

Quadra Coberta Padrão dos Colégios Paranaenses

Detalhes Internos da Quadra Esportiva do Gottlieb Mueller, Fotografia Vinicius 9º ANO C, periodo da tarde
Alunos em pratica esportiva do Skate_Colégio Gottlieb Mueller
Detalhes  Internos da Quadra Esportiva do Gottlieb Mueller, fotografia Aluno Vinicius 9º C Período da Tarde
Detalhes da Quadra Esportiva do Gottlieb Mueller
Detalhes da Quadra Esportiva do Gottlieb Mueller
Detalhes da Quadra Esportiva do Gottlieb Mueller
Detalhes da Quadra Esportiva do Gottlieb Mueller
Detalhes da Quadra Esportiva do Gottlieb Mueller



DESENHOS E PROJETO DA QUADRA ESPORTIVA
Fotos Acervo Publicação




                                 Vista Externa


                                Detalhes Internos

                                Detalhes Internos

                                 

Detalhes externos da Quadra do Gottlieb Mueller














PORTFÓLIO FOTOS CEP


 ALUNO MATHEUS EUFRASIO 9º A Gottlieb


PINACOTECA DO COLÉGIO ESTADUAL DO PARANÁ

Fundação de Curitiba
Obra de do Pintor Paranaense Theodoro de Bona

                                            Detalhes Pessoas populares, Portugueses  e Índios
Data de Elaboração da Obra - Inicio 1947 e Termino 1948




Detalhes Fragmento da Obra, mostrando um dos Portugueses com a Santa  Nossa Senhora da Luz dos Pinhais ( Conforme Lenda Sobre a Fundação de Curitiba), inspirada na Pintura de De Bona.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Noticias e modos de conservação do ambiente escolar

Caras e Caros, leiam o texto abaixo e vejam  como foi resolvido, e como foram desenvolvidos valores de pertencimento e cuidados com o Patrimônio Cultural Material do Colégio Estadual Humberto Castelo Branco na cidade de Jesuítas no Oeste do Paraná.





 Secretaria de Estado da Educação - SEED


                                        Escola envolve alunos na preservação do patrimônio

 Ensino
 Fonte: Enviado por: imprensa@seed.pr.gov.br
 Postado em:15/08/2014 no www.diaadiaeducacao.pr.gov.br

Colégio Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco, na cidade de Jesuítas, desenvolve projeto
 de conservação e preservação da escola.
 Quem entra no Colégio Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco, na cidade de Jesuítas
 (Oeste), percebe logo nos primeiros passos o cuidado e a preservação do ambiente escolar. Desde
 o início dos anos 2.000 existe o projeto “Quem ama cuida” no colégio, para envolver alunos, pais,
 professores e funcionários na conservação e preservação das dependências da escola. A ideia do
 projeto era reforçar o sentido de pertencimento de cada aluno com a escola. O jardim também é um
 dos atrativos para o visitante do colégio. No ano passado todo o jardinamento foi refeito, após
 alunos, funcionários e professores darem sugestões. Alguns têm formas geométricas, como
 quadrado, retângulo e trapézio. A mudança fez parte da reforma pela qual a escola passou. Na
 entrada do colégio e ao longo do jardim existem placas com mensagens para quem passa pelo
 local. As palavras usadas são: conhecimento, sabedoria, harmonia e informação, por exemplo. Cada
 placa representa um ambiente da escola. A ideia foi do diretor Darci Mezzari. “Cada placa transmite
 algo, tem um sentido e fala de cada ambiente. Os alunos se envolveram bastante com o projeto e foi
 construída essa relação de cumplicidade. Hoje há um cuidado bem maior com a escola e com a
 história dela”, explicou o diretor. Para a aluna Thaynara Knopik Dechechi, de 15 anos, do 1o ano, o
 ambiente bem cuidado ajuda nos estudos. “É um ambiente muito bom para estudar, ficamos mais
 animados com a escola conservada. Gostamos de preservar o ambiente da escola, pois é o nosso
 patrimônio”, afirmou. PRAÇA DA REFLEXÃO - O colégio tem uma grande área ao ar-livre, são
 aproximadamente 23 mil metros de terreno. No ano passado foi criada uma praça para reflexão na
 escola. Um ambiente com várias árvores, como pau-brasil e palmito, e a disposição de uma arena
 em círculo para o debate. “A ideia é que todos troquem opiniões e debatam como numa
 democracia, escutem opiniões convergentes e divergentes. Assim é possível construir o
 conhecimento juntos”, disse o diretor Darci. O local já é usado para debates durante os intervalos
 das aulas e faz sucesso entre os alunos. “Lá é uma parte boa da escola para conversar, tem
 bastante sombra e ficou bem legal para usar”, disse o aluno Paulo Victor Silveira, 13 anos, do 9o
 ano. O projeto “Amar para cuidar” segue por tempo indeterminado na escola, pois a preservação
 não tem data para acabar.



www.diaadiaeducacao.pr.gov.br